Uma verdade matemática não é simples nem complicada por si mesma. É uma verdade.

Emile Lemoine

Mas afinal,
o que é o CEM?

O CEM (Centro de Estudos Matemáticos) foi criado com o propósito de fazer o aluno conhecer, respeitar, e por fim, admirar a matemática. Nossa convicção é que esta área do conhecimento não deve ser imposta, mas sim conquistada. Só assim teremos um aluno pronto para enfrentar qualquer desafio que envolva esta ciência.

O método que utilizamos para apresentar os assuntos desta disciplina passa pelo seguinte processo: situá-los historicamente, em seguida introduzi-los contextualmente, fazendo sempre que possível uma ligação com outras áreas do conhecimento. Por fim, indicamos em quais vestibulares do país estes tópicos apresentam maior frequência, exemplificando com testes selecionados de forma criteriosa.

Nosso compromisso está não só em ensinar mas também em proporcionar um ambiente onde o aluno se sinta acolhido e disposto a aprender. Um lugar onde ele possa sempre sanar as suas dúvidas. Onde ele possa relaxar e se concentrar. Onde as horas e horas de estudo possam ser desfrutadas.

O que nos guia na concretização dos nossos objetivos é a dedicação aos nossos alunos, a cordialidade nas relações internas e externas, a competência para garantir uma constante evolução e o compromisso com os valores cultivados pela empresa.

E como tudo isso começou?

Tudo começou com um sonho compartilhado por dois universitários que, mesmo não se conhecendo, possuíam um objetivo em comum: criar um local onde eles pudessem transmitir aos seus alunos a paixão que cultivam pela matemática. E este sonho tornou-se realidade em agosto de 2004, quando o CEM (Centro de Estudos Matemáticos) abriu suas portas.

Inicialmente localizado na Rua Deodoro, Centro de Florianópolis, o CEM se propôs a derrubar mitos de que a matemática é uma ciência sem utilidade prática, difícil de ser aprendida e que poucas são as pessoas que conseguem entender a sua beleza. Ao final de 2004, três turmas de semi enfrentaram os vestibulares de fim de ano, mostrando que o trabalho árduo começava a dar retorno.

Em 2005 foram introduzidos dois novos cursos—extensivo e intensivo—e alcançado o primeiro 10 em matemática na UFSC. A demanda por espaço fez com que, em 2006, trocássemos a sala comercial de 120 m² pelo prédio de 2 andares, com 480 m², de frente para a Praça XV de Novembro.

Com mais espaço, mais alunos e mais profissionais, 2007 mostrou ser um ano de crescimento. Em dezembro do mesmo ano, 500 alunos compareceram ao aulão final—primeiro a ser oferecido no CentroSul. Dentre estes alunos estavam os futuros 1º e 2º lugares gerais no vestibular da UFSC 2008.

Os anos seguintes foram de aprimoramento de todo trabalho realizado até então. Melhorias no espaço físico, material didático, novas atividades para complementar o processo de aprendizado e a introdução de um novo curso, o topcem. E são números como 21 dos 100 aprovados em medicina na UFSC em 2009 que fazem com que nós estejamos sempre em busca deste aprimoramento.

O nosso sucesso é o sucesso dos nossos alunos.